Líquido, e agora?

Todo mundo já passou ou ainda vai passar pela situação de seu celular entrar em contato com algum líquido e o que se deve fazer?

Alguns mitos populares recomendam colocar o aparelho no arroz, no sol ou seca-lo no secador, mas estas ações não são seguras para o seu celular, pois podem danifica-lo ainda mais ao entrar em contato com micropartículas do arroz ou pelo calor excessivo.

Então, o que devemos fazer para não danifica-lo ainda mais? Nossos técnicos dão diversas dicas.

Após retirar o celular do contato com o líquido é imprescindível desliga-lo, mesmo que ainda esteja funcionando aparentemente normal. Retire a bateria e todos os acessórios, como capinhas, chip, cartão, e etc. Este passo é de extrema importância, pois os líquidos são ótimos condutores elétricos, o que possibilita que a corrente percorra caminhos que não deva percorrer, aumentando a possibilidade de danificar componentes ou até mesmo o aparelho por completo.  Então, ai está uma dica de ouro: ao retirar da água, desligue-o imediatamente!

Em seguida, segue todo o aparelho com um papel ou com um pano limpo, retirando assim o excesso de água que se encontra em sua parte externa. Após esse passo, o aparelho deve ser colocado em local fresco e arejado, para que assim seque por completo seu interior. Lembrando que NUNCA se deve ligar ou carregar o celular até que ele seque por completo.

Após seguir estes passos, o risco do aparelho entrar em curto por ter entrado em contato com líquido é reduzido significativamente, porém seu celular ainda não estará livre de problemas, pois mesmo depois de seco, surgi o risco dele sofrer oxidações na placa e/ou em outros componentes. A oxidação é provocada pelo contato dos componentes eletrônicos do seu aparelho com a água, o que gera uma “ferrugem”, impedindo o funcionamento normal do aparelho. Normalmente, a oxidação vai aumentando com o tempo, podendo danificar permanentemente seu aparelho.

Este problema só é possível de ser solucionado a partir dos reparos técnicos que uma assistência oferece, pois o aparelho precisa ser submetido a diversos processos, como a ressolda e a desoxidação. Basicamente, esses processos consistem em colocar a placa em banheira de ultrassom com álcool isopropílico. Em seguida, ela submetida a uma determinada temperatura para que a solda “derreta” e assim as trincas e corrosões ocasionadas pela oxidação sejam resolvidas.

Após todo este processo, a chance de seu aparelho voltar a dar algum problema diminui significativamente, mas este deve ser feito o mais rápido possível, evitando assim, maiores problemas com seu celular.

29250799_10213704246774007_717468396_o

Componentes da placa oxidado.

28946384_10213704246534001_4589886_o

Após a ressolda.

Anúncios

Apple Pay e Google Pay – Saiba utilizar

Você sabia que agora seu celular pode substituir seu cartão de crédito?
Essa nova função vem com o intuito de facilitar o momento das compras, não sendo mais necessário levar tantos acessórios ao sair de casa, o aparelho já possuirá todas essas utilidades. Para ativar essa função é bem mais fácil do que se imagina, mas é preciso lembrar que por motivo de segurança, nem todos os aparelhos, bem como as operadoras de cartão, tem essa função disponível.

Sem mais delongas, vamos começar nosso tutorial, mas antes, você só precisa saber de algumas coisinhas:

 

É seguro?

Uma pergunta que muitos devem estar se fazendo é se essa nova função é segura. Tanto a Apple quanto a Google garantem que essa operação é muito segura, pois em seu aparelho não fica armazenado nenhuma informação sobre seu cartão, além disso, para cada transação é criado um código único, garantindo assim sua segurança.

À maquina de Cartão:

Para que seja possível utilizar este método de pagamento, a máquina do estabelecimento precisa contem a função de NFC, que é identificado pelo simbolo abaixo, pois somente assim, o aparelho e o POS conseguirão se comunicar.

cartao-com-contactless

(simbolo do NFC)

Apple Pay:

Nos aparelhos com iOs, essa função é nomeada de Apple Pay. Para adicionar um cartão basta seguir esse passo a passo:

  1. Acesse o Wallet e toque em “+”, um ícone azul no canto superior direito.ios11-iphone7-wallet-app-default
  2. Siga as etapas para adicionar um novo cartão. É bem simples e intuitivo.
  3. Toque em Seguinte. O banco ou a administradora do cartão verificará as informações e decidirá se você pode usar o cartão com o Apple Pay. Se uma das duas organizações precisarem de mais informações para verificar o cartão, entrarão em contato com você. Quando tiver as informações, volte para o app Wallet e toque no cartão.
  4. Após o banco ou a administradora verificarem seu cartão, toque em Seguinte.
  5. E comece a usar o Apple Pay.

Em alguns países e regiões, também é possível adicionar cartões fidelidade ao Wallet e usá-los com o Apple Pay.

 

 

 

Para realizar o pagamento basta o atendente digitar manualmente as informações da compra na maquina e quando for exibido na tela da maquininha a mensagem “Aproxime, Passe/Insira ou Digite cartão”, basta dar dois cliques rápido no botão home do Iphone próximo a máquina que a operação será realizada. Fácil e simples, sem a necessidade de digitar senha nem tirar o cartão de seu bolso. Lembrando que essa função só irá funcionar, caso sua digital esteja cadastrada no Iphone em questão.

Google Pay:

Para usar a função no Android é bem fácil também:

  1. Faça o download do aplicativo “Google Pay” na Play Store.
  2. Depois, abra o aplicativo e clique na opção “Adicione um Cartão”.
  3. Siga o passo a passo conforme exibido na tela. É bem simples.
  4. Após essas etapas, o banco ou a administradora do cartão verificará as informações e decidirá se você pode usar o cartão com o Google Pay. Se uma delas precisarem de mais informações para verificar o cartão, entrarão em contato com você ou caso ache melhor, pode entrar em contato com sua administradora para verificar o que é necessário fazer.

Quando o seu seu cartão já estiver adicionado no aplicativo, basta o atendente inserir todas as informações na maquininha, da mesma maneira que é feito com a Apple Pay, desbloquear seu aparelho e aproximá-lo da maquina de cartão e pronto, sua compra será paga facilmente.

E ai, gostou dessa função? Qualquer dúvida, não pense das vezes, entre em contato com a nossa equipe via e-mail ou Facebook.

Aliás, em nossas lojas já é possível utilizar essa função. Assim você pode fazer compras com muito mais comodidade e segurança.

 

Sorteio do Kit Atleta

E finalmente vamos anunciar o grande sortudo que vai receber seu Kit Atleta com uma braçadeira e um fone bluetooth da Multilaser!!

A ganhadora é nossa cliente Daniela Carvalho! Parabéns! Para retirar seu prêmio é só se apresentar em uma de nossas lojas com um documento com foto em mãos.

O sorteio foi realizado a partir de um aplicativo disponível na internet – “Sorteador” e todo o processo foi gravado para garantir total segurança aos nossos participantes.

Especificação de Peças

Ao chegar em uma assistência técnica para arrumar qualquer tipo de produto, facilmente nos deparamos com diversos nomes que não significam absolutamente nada. Não sabemos para o que servem e o que são. Este post vem exatamente para esclarecer sobre essas dúvidas, vamos descrever cada peça do aparelho celular e relatar o que cada uma delas fazem, para que assim, você, consumidor, possa entender melhor o que o técnico quer dizer quando relata sobre alguma peça ou algum problema.

foto 1

Função: Peça responsável por exibir imagens do aparelho.
Exemplos de defeitos:
• Imagem distorcida
• Sem imagem
Observação: Existem modelos de aparelho onde o touch é conectado ao
display, com isso, podem ocorrer casos, onde o mal funcionando do touch se
da a uma falha nesta conexão.

foto 2

Função: Tela sensível ao toque, responsável por realizar os comandos no aparelho.
A peça é formada por uma lente de proteção em conjunto com uma fina película
sensível ao toque.
Exemplos de defeitos:
• Não funcionando ou funcionamento incorreto ao toque.
• Aparelhos que realizam funções sem toque na tela.
• Lente quebrada.
Observação: Há casos onde mesmo com a lente quebrada, a sensibilidade ao toque continua funcionando perfeitamente. Nestes casos, é necessária a troca total do touch

foto 3

Função: Conjunto formado por lente de proteção, touch e LCD.
Exemplos de defeitos:
• Imagem distorcida
• Sem imagem
• Não funcionando ou funcionamento incorreto do toque.
• Aparelhos que realizam funções sem toque na tela.
• Lente quebrada.
Observação: Aparelhos que utilizam essa tecnologia, mesmo que apresentem defeito em apenas um dos itens, e os outros continuem com seu funcionamento correto, devem ter todo o conjunto substituído.

foto 4

Função: Responsável por conectar o aparelho ao cabo usb ou carregador,
permitindo assim o carregamento ou comunicação com o computador.
Exemplos de defeitos:
• Não reconhecimento pelo aparelho do cabo usb ou carregador.
• Problema no contato do carregamento ou na conexão com
computador.
• Aparelho exibe carregando, mesmo não estando conectado ao
carregador.
Observação: Muitas vezes, devido problema no conector de carga, o aparelho não carrega a bateria, consequentemente deixando de ligar. Existem modelos de aparelho onde a bateria é acoplada, dificultando este diagnostico.

foto 5

Função: Peça que liga, desliga, trava e destrava o aparelho.
Exemplos de defeitos:
•Aparelho reiniciando constantemente.
• Aparelho não liga, porém quando conectado ao carregador, exibe carregando.
Observação: O power é “dividido” em duas partes, o acabamento e a chave
de acionamento.

foto 6

Função: Captar o som durante ligação, gravação de voz ou vídeo, entre outros.
Exemplos de defeitos:
• Durante a ligação a outra pessoa não escuta.

foto 7

Função: Responsável por emitir som, sendo o auricular durante a ligação e o alto falante sons externos, como: musicas, vídeos ou viva voz.
Exemplos de defeitos:
• Ruídos ou chiados durante a ligação (Auricular) ou sons externos (Alto falante).
• Ausência ou som baixo durante a ligação (Auricular) ou sons externos (Alto falante).

foto 9

Função: Responsável por capturar as imagens. Sendo que alguns aparelhos, além da câmera principal, também possuem câmera frontal.
Exemplos de defeitos:
• Imagens distorcidas, manchadas ou sem imagem.
• Ao acionar a câmera, mensagem de erro é exibida.

foto 8

Função: Botão físico localizado na parte frontal, inferior do aparelho, com função de retornar a tela principal. Podendo desempenhar mais funções, como a leitura biométrica.
Exemplos de defeitos:
• Não acionamento do botão.
• Não leitura da biometria.
Observação: A partir do iphone 5s, caso apresentem defeito neste botão, após a sua substituição à leitura biométrica não ocorrera mais, pois cada botão é codificado por aparelho.

foto 10

Função: Fornecer energia para que o aparelho permaneça ligado.
Exemplos de defeitos:
• Descarregamento rápido da bateria.
• Reinicialização constante do aparelho.
• Aparelho não liga.
Observação: Existem modelos de aparelhos, em que a bateria não é de fácil acesso, necessitando a desmontagem total do aparelho.

foto 11

Função: Reconhecer a aproximação do rosto em relação ao aparelho. Travando a tela durante a ligação, evitando assim o acionamento acidental do touch.
Característica de defeito:
• Durante a ligação à tela continua respondendo ao toque.
• Durante a ligação a tela não ativa, até que a ligação seja finalizada.

foto 12

Função: Placa onde se encontra todos os componentes do aparelho, como resistores, capacitores, processadores, além de conectar todas as peças do aparelho, como touch, lcd,
câmera, botões, etc. Basicamente é o cérebro que permite o funcionamento de todo o aparelho.
Exemplos de defeitos:
• Qualquer problema apresentado pode ser causado por um mau funcionamento da placa, e não diretamente da peça envolvida.

foto 13

Função: Programa principal, responsável por coordenar o
funcionamento geral do aparelho, realizando a comunicação entre
hardware e software.
Exemplos de defeitos:
• Aparelho lento, travando ou reiniciando.
• Mau funcionamento de alguns dos aplicativos ou periféricos.                                                  • Mensagens de erro constantes.
Observação: Existem basicamente três tipos: Android, IOs e Windows.

 

Esperamos que estas informações tenham ajudado vocês de alguma forma, seja no momento do concerto ou até na compreensão de um mau funcionamento do aparelho celular. E ai? O que acharam deste matéria? Vem nos contar.

 

 

Dicas para liberar espaço em sua memória

Com o tempo de uso do aparelho celular vamos ocupando sua memória e logo nós vemos impossibilitados de baixar novos aplicativos, atualizar outros e às vezes, até mesmo novas fotos não são possíveis de ser tiradas. Para resolver esse probleminha chato, vamos dar algumas dicas de como liberar espaço.

1 DICA

Há tantos aplicativos atrativos e disponíveis para serem baixados que a tentação fica grande, mas nem sempre continuamos usando-o, então uma boa forma de ter mais espaço no aparelho é desinstalar os aplicativos que não usamos mais e desativar os que já vêm nas configurações de fabrica do seu aparelho. Para isso, vá a “Configurações” -> “Aplicativos” (imagem 1) -> “Gerenciador de aplicações” (imagem 2) e clique nos aplicativos que você não utiliza, ele abrira uma tela como na imagem 3, agora é só desinstalar. Caso seja um aplicativo de fábrica irá aparecer à opção “Desativar” e é só clicar nela, isso já ira diminuir o espaço que este ocupa.

2 DICA

Alguns aplicativos ao serem utilizados, usam o armazenamento em cache (temporário) para agilizar algumas rotinas de processamento, armazenando alguns arquivos com as rotinas mais executadas pelo usuário na memória, assim como fotos, vídeos, músicas…, o que acaba ocupando ainda mais a memória do seu celular. Essa dica pode liberar alguns megas, mas devemos ter cuidado com o que apagar, pois podemos perder fotos e vídeos do Whatsapp, músicas baixadas do Spotifly ou séries off-line do Netflix. Portanto os aplicativos que recomendamos ter o cache limpo são: Twitter, Facebook, Instagram, Google Drive (se você não salvar documentos), Snapchat, Timehop, YouTube.

Para isso vamos seguir os primeiros 3 passos da dica anterior, então vá em “Configurações” -> “Aplicativos” -> “Gerenciador de aplicativos” e clique em um dos aplicativos citados acima que podem ter o cache limpo -> “Armazenamento” (imagem 4) -> “Limpar cache” (imagem 5). O aparelho ainda apresenta a opção “Limpar dados”, mas não a recomendamos, pois o aplicativo volta à forma como ele foi instalado.

3 DICA

O cartão micro SD é uma memória externa que acoplada ao celular te libera ainda mais espaço para armazenamento, podemos passar todas as mídias para o cartão, como fotos, vídeos, músicas, gifs, liberando a memória interna e ainda assim continuamos com todos nossos arquivos. Para isso vá em “Galeria” -> escolha uma pasta e selecione as mídias que deseja “mover para o álbum” (imagem 6) -> selecione a pasta que salve os arquivos no cartão de memória (imagem 7).

4 DICA

Com o tempo vamos acumulando fotos, vídeos, gifs, documentos e com isso a memória interna do aparelho fica sobrecarregado, ocupando mais espaço do que deveria, para resolver este problema é necessário apagar todos os arquivos inúteis, mas nem sempre é uma tarefa fácil, afinal procurar onde está cada arquivo dá um trabalhinho. Existem alguns aplicativos que podem nos ajudar e um deles é o ES File Explorer, que pode ser baixado na Play Store. Com ele você tem uma visão panorâmica de como estão as coisas no armazenamento interno do seu Android e no cartão microSD, se tiver um. O aplicativo é bem prático e seu layout não apresenta grandes dificuldades, logo ao abrir o aplicativo você percebera isso, como a imagem 8 mostra. O destaque em vermelho mostra o quanto da memória interna do seu aparelho está em uso e o preto do microSD. Clique na pasta referente ao armazenamento interno e ela lhe mostrara todas as pastas que existem no seu celular (imagem 9) -> vá nas pastas e veja o que cada uma delas tem de inútil, eu sei, ainda vai dar um trabalhinho, mas vale a pena! -> selecione o que você não deseja mais em seu aparelho e aperte na lixeira que se encontra na parte inferior do app (imagem 11).

Além desta função, ele ti da um panorama de app obsoletos, anúncios de lixo… (imagem 12).

5 DICA

Uma opção bem interessante é usar a internet como meio de liberar mais espaço, passando suas fotos e vídeos para aplicativos que a guardam, como o Onedrive, um serviço de armazenamento na nuvem da Microsoft que oferece a opção de guardar até 7 GB de arquivos grátis. Portanto, o usuário pode salvar e acessar seus documentos, fotos, músicas e vídeos a qualquer hora e em qualquer lugar com conexão à Internet. Para que o aplicativo realize o armazenamento dos seus arquivos automaticamente, basta conectá-lo à sua conta da Microsoft e ativar a função.

Para ativar a função de backup você deve abrir o aplicativo -> ir nas 3 barras na parte superior esquerda (imagem 13) -> “Configurações (imagem 14) -> “Carregamentos (imagem 15) -> ativar o backup (imagem 16).

Backup Contatos

Hoje em dia, temos em nosso celular, uma quantidade imensa de contatos e informações que são de extrema importância e que não desejamos perder. Agora, caso acontece algo com seu celular, ou você precise troca-lo, você tem essa informação guardada ou sabe transferi-la para o novo aparelho? Imprevistos podem acontecer e você deve estar prevenido.

Preparamos um passo a passo com algumas opções para que você possa guardar essas informações e recupera-las quando preciso.

Exportar seus contatos (Somente Android):

A opção mais simples é exportar seus contatos para o cartão de memoria ou para a memoria do próprio aparelho. Trata-se de uma operação bem simples e muito útil quando se deseja transferir sua lista de contatos de um aparelho para o outro, sem necessidade de uma conexão com a internet.

ExportarContatos1

ExportarContatos2

Posteriormente para importar seus contatos é bem simples, basta seguir os mesmos passos, só que invés de selecionar Exportar, basta selecionar a opção de Importar.

O problema desse método é que você recorrentemente precisa realizar a exportação dos dados, para mantê-los atualizados. Caso o cartão de memoria ou o aparelho seja perdido, esse backup irá junto.

Via conta do celular:

Para baixar aplicativos em seu celular, é necessário criar uma conta, correto? Você sabia que nela ficam vinculadas muitas informações, que agilizam na hora de trocar de celular, ou quando perdemos ou quebramos nosso dispositivo e precisamos recuperar tais informações.

Para muitos, essa informação não é nada nova e já está disponível ha algumas gerações nos sistemas operacionais dos nossos smartphones. A quantidade de clientes que desconhecem tal recurso é muito grande, e por isso, criam essa conta sem dar grande importância e quando é necessário utilizar, não lembram da senha ou do e-mail utilizado

Todo processo de backup é automático e fácil de ser realizado, basta verificar se a opção esta ativa e em qual conta está sendo feito.

IOs:
É bem simples. Basta acessar “Ajustes” e seguir os passos abaixo.

ios1

Android:

Acesse as configurações de seu aparelho e siga o passos:

Untitled-3

O importante é que na conta desejada esteja selecionada a opção de sincronizar contatos, conforme imagem.

Untitled-23

Gravar os contatos no Sim Card

Outra opção é gravar todos os contato no Sim Card. A operação é simples de ser feita, mas tem suas desvantagens. O sim card tem capacidade para 250 contatos, além disso, só é possível gravar um número por contato, ou seja, caso você tenha descrito no contato diversas informações, como endereço, e-mail, diversos telefones entre outros, tudo será perdido.

O processo é muito parecido com a exportação para o Cartão de Memoria, a diferença que ao invés de selecionar o destino como memoria, você deve selecionar a opção do sim card.

Untitled-3

*O tutorial foi realizado em um aparelho Samsung  J700, podendo haver pequenas variações de aparelho para aparelho.
*O tutorial foi realizado em um Iphone com IOs 10.3.2, podendo haver pequenas diferenças dependendo da sua versão.

Você sabe rastrear seu Aparelho?

Como localizar seu aparelho Android ou IOs

É recorrente clientes irem a uma de nossas unidades com relatos de furto, roubo ou perda de aparelhos. Muito provável que você tenha passado por isso ou conheça alguém que já passou e por diversos motivos, nunca tentaram rastrear o aparelho, mesmo ele tendo essa função.

A função de rastreio não é tão nova assim e contribuem muito para encontrar o seu tão querido amigo. Pensando nisso, preparamos um tutorial de como você pode usar este tipo de função e encontrar seu aparelho.

É interessante que você faça um teste primeiro de localização para saber o que fazer quando realmente precisar.

IOs:

Antes de tudo, precisar ativar a função em seu aparelho. É bem simples, basta seguir os passos abaixo:

  • Acesse AjustesTelaBuscarIphone
  • Icloud.
  • Buscar Iphone.
  • Ative as opções “Buscar Iphone” e “Enviar Ultima Localização“.

Agora seu aparelho já está apto a ser localizado através do site da apple ou de outro dispositivo com IOs.

Agora, iremos executar os passos para localizar seu aparelho.

1

  • Após inserir os dados corretamente, será exibido no mapa um ícone que indica a localização do seu aparelho. Caso este ícone esteja na cor cinza, significa que ele está off-line e a localização provavelmente não será a real (Se o dispositivo estiver on-line recentemente, você também verá o horário em que foi localizado pela última vez. Se o dispositivo estiver off-line por mais de 24 horas, você verá “Off-line”). Caso o ícone esteja verde, significa que ele está on-line e que ele se encontra próximo ao endereço exibido (Se o dispositivo puder ser localizado, você também verá o horário em que ele foi localizado pela última vez.)

2.jpg

(Ícone verde significa que o aparelho está on-line neste momento)

Caso seu aparelho esteja ativo, é possível executar alguns comandos:

  • Reproduzir Som: O dispositivo irá emitir um som, com isso, sendo mais fácil encontra-lo.
  • Modo Perdido: Será exibida na tela do aparelho a informação que ele foi perdido e que a pessoa deve entrar em contato com um número que você definir.
  • Apagar Iphone: Ao executar essa função, seu aparelho será apagado, assim impedindo que outras pessoas tenham acesso as informações presentes no aparelho.

Untitled-3

(Comandos que podem utilizados através do site de rastreamento)

Quando seu aparelho está inativo, você pode executar as mesmas funções, além da opção de “Notificar-me ao encontrar”, que como o próprio nome já diz, irá te avisar quando o aparelho que você está procurando estiver ativo. Lembrando que no estado inativo, ele só irá executar os comandos quando o dispositivo estiver ligado e conexão com a internet.

Android:

No caso dos aparelhos que utilizem android, ativar esta função é um pouco mais fácil.

  • Vá a configuração
  • Segurança
  • Administrador do Dispositivo e ative a opção que lá se encontra.

Untitled-4

(Passo a passo para ativar a função)

Após fazer isso, acesse o site http://www.android.com/devicemanager e entre com a mesma conta vinculado a seu aparelho.

Após fazer isso click em aceitar

Localização 1

Caso você não consiga recuperar o seu dispositivo, fazendo este passo a passo é possível apagar os dados contidos no aparelho, bloquear ou fazer uma ligação tudo isso pela própria página do Android Device Maneger. Lembrando que a ação só será executada quando o dispositivo estiver com conexão com a internet.

Espero que este tutorial  possa otimizar a procura por seu aparelho. Hoje em dia confiamos muitas coisas do dia a dia, confidencias, fotos e videos pessoais a este amigo tecnológico e descobrir maneiras que contribuam para proteção da nossa privacidade são sempre bem-vinda